Translate

sábado, 4 de abril de 2015

Os Grandes Gênios da Humanidade



A grande síntese do Conhecimento Humano está, aparentemente, representada pelas figuras históricas da civilização: os gênios da humanidade.

Entretanto, qual seria a fonte de tanta genialidade? E por que um gênio sempre foi incompreendido?

Estes são os dois aspectos aqui abordados e, em consequência desta compreensão, verificamos a existência do "maior gênio"  que a humanidade poderia conhecer.


OS GRANDES GÊNIOS

Uma breve repassada em nossos livros da história da civilização, não nos deixará ficar desapercebida a notoriedade de uma ou outra personagem que, por sua capacidade criativa distinguiu-se da grande massa, projetando o conhecimento humano várias décadas ou séculos à frente de sua época. Nesse quadro de nomes podemos citar um Leonardo da Vinci, um Copérnico, um Einstein, um Pasteur, um Cervantes, um Thomas Edison, um Newton, um Kepler, um Mozart, etc. - desculpem-me os não citados.

O que quero destacar neste tipo de pessoas são dois aspectos importantes: o primeiro é, evidentemente, o conhecimento que demonstraram na sua época, que os conduziu à celebridade histórica. O segundo, como não poderia deixar de ser, é a incompreensão que sofreram da sociedade em que viveram. Assim, tipo Santos Dumont.
Sobre o aspecto do conhecimento genial, querendo dizer conhecimento do gênio, perguntamos: - qual a fonte verdadeira? Como poderia brotar das cabeças dessas pessoas idéias tão brilhantes? Como um menino de oito anos poderia compor uma sinfonia? Com que capacidade um cérebro pode criar mais de mil invenções?
Respostas para estas questões podem ser sofismáticas e redundantes se não tivermos um verdadeiro pensamento crítico, a menos que cada um de nós seja o grande gênio da interpretação, o que, convenhamos, sem nenhum demérito, está bem longe da realidade.

À luz de um conhecimento lógico racional podemos afirmar que não há efeito sem causa. As próprias palavras, os símbolos usados no nosso alfabeto, têm sua causa e por isso cada uma com seu significado. A palavra “gênio”, por exemplo, pode ser enquadrada na mesma família da palavra “gêneses”, sinônimo de origem. Portanto um gênio pode ser interpretado como um aparelho da origem e por isso suas criações são “sui generis” ou originais, da origem. Suas intuições, suas inspirações foram e são da origem; quero dizer com isso que não são propriamente deles, mas sim da Origem.

Que Origem?

Origem, horizonte ou horizontal – plano ou Planície.

Associações de palavras como esta podem transparecer uma certa infantilidade, mas não esqueçam, devemos nos manter sempre críticos e não juízes quando estamos examinando um assunto. Ninguém pode se considerar dono da verdade para se dizer absolutamente certo, e ir dando suas opiniões como verdades; haja visto a situação universal.

O que quero dizer com isto é que há na Terra um Conhecimento que, a exemplo dos grande gênios, hoje enriquece e ilustra a mente de milhões de pessoas, elucidando todos esses mistérios sobre a Origem da Humanidade. Trata-se da CULTURA RACIONAL, enfocada nos livros Universo em Desencanto. Este conhecimento é genial, querendo dizer, da Origem. E leva o ser humano ao conhecimento de si próprio. Citando Sócrates: “conhece a ti mesmo”.

Então, nada neste mundo é insólito se conhecidas as verdadeiras causas. Se alguma coisa poderemos chamar de insólito sobre a Terra é a ignorância de “meia dúzia” que persiste e teima em manter “enredados”, presos pelas rédeas, os seus seguidores, spara prevalecerem sobre os mesmos como figuras imponentes, monstros sagrados, representantes das suas próprias verdades -  pura conveniência dos mais espertos.

Citando a CULTURA RACIONAL, os gênios podem ser vistos como aparelhos da origem ou “ferramentas da natureza” onde cada um nasceu com o dom de descobrir, transmitir ou criar isto ou aquilo; nada que faça é de si próprio e sim da origem, da gênesis, do "gênio".

Assim é a forma pela qual o Conhecimento Cultura Racional chega até nós, após a evolução e o desenvolvimento do pensamento e da imaginação. Existe um Gênio, um ser da Origem, com o dom de transmitir o Conhecimento Racional: Manoel!

Falando agora sobre a incompreensão, é natural que muitas pessoas não aceitem esclarecimentos desta natureza. Mas, com o tempo, o reconhecimento será universal em razão da nossa própria evolução e do nosso sentimento empreendedor do universo em que vivemos.

Imaginem-se há alguns séculos atrás se alguém falasse que poderíamos nos comunicar à distância através de um rádio. - Louco!  Só pode ser louco quem assim pensa. Se falasse da televisão então!... Seria um deus nos acuda.  E o que dizer sobre a possibilidade de voar de avião?! No entanto, hoje encaramos todos esses feitos com toda a naturalidade e não admitimos sequer que alguém possa questioná-los.

Em razão de todas estas coisas, podemos afirmar hoje, com toda a naturalidade, que o maior Gênio da Humanidade é o Racional Superior da Terra, o senhor M. J. C., porque só Ele pode desvendar a gênese da origem verdadeira da humanidade, nos livros UNIVERSO EM DESENCANTO.