Translate

sábado, 21 de março de 2015

As Fases da Humanidade


Ninguém nasce sabendo!  E só aprendemos o que nos ensinam. 

Tudo, ou quase tudo, temos que aprender.

Digo quase tudo, porque, geração após geração, existe um ganho de aprendizagem que já vem impresso na própria formação do ser. 

Coisa assim do tipo: as crianças de hoje começam a usar dispositivos de informática antes mesmo de aprenderem a falar. E aprendem a falar muito mais rápido que antigamente e já nascem de olhos abertos.

Progressivamente, haverá o tempo em que esse acúmulo de aprendizagem será completo, e as crianças nascerão sabendo tudo, sem precisar que lhes ensinem nada.
É a geração do Terceiro Milênio.




AS FASES DA HUMANIDADE


O ser humano é gerado, cresce, se desenvolve e chega à maturidade e depois se extingue.

Passa por várias fases durante a sua vida. A fase do feto, a infância, puberdade, adolescência, fase adulta e, por ultimo, a velhice.

Verifiquem em um recém nascido. Observamos, atualmente, os progressos que a criança vai fazendo, o primeiro choro, os olhos se abrindo, os ouvidos escutando, enfim, os órgãos um a um vão se adaptando ao meio ambiente. Os olhos distinguindo as cores, as formas; começam assim os primeiros entendimentos da criança com o meio ambiente. Cada progresso destes constitui uma fase, ou várias fases.

Os entendimentos vão aumentando; os adultos ensinam a falar, a rir, e aos poucos vão transformando aquele ser, de acordo com os seus padrões sociais e culturais. Vai sendo formada assim uma base de entendimentos e pensamentos para o futuro ser humano adulto que poderá agir por si só, livremente.

Mas, quando ele crescer, já será tarde para pensar sozinho, pois, na realidade, a base de seus pensamentos não é sua, foi legada  por outros, pelos pais, parentes, sociedade e até pelo meio ambiente.

É claro que existe o livre pensamento, nós sabemos disso. Mas, na verdade, este livre pensamento também é "pré-fabricado" no berço e nas primeiras escolas. E não poderia deixar de ser assim! Alguém tem que nos ensinar  a ser livre, porque ninguém nasce sabendo, nem mesmo o que é liberdade.

Existe também as transformações do pensamento durante as fases da vida, porque os pensamentos acabam ficando todos diferentes, mas não se consegue libertar dos primeiros passos, dos primeiros entendimentos. A percepção de cada um é variável, mas cada progresso é montado em cima daquela base do recém nascido. De modo semelhante, a humanidade também não conseguiu se libertar da sua formação de feras primitivas.

Ninguém escolhe o berço em que vai nascer, nem hora, nem pai, nem mãe. Pelo menos é assim que entendemos, até então.

Numa simples ilustração, observem que aquele que nasce no Brasil jamais se entenderá, ou se sentirá, como sendo japonês e vice-versa. Este é um dos exemplos que constituem a base de pensamento adquirida no berço e da qual ninguém consegue se libertar, mesmo sendo livre pensador e livre para imaginar o que quiser. Conclusão disto:  não é possível negar sua origem.

Contudo, se não fosse dito a uma criança, ao adolescente, como ele nasceu e, se ele não visse outras crianças nascerem, ele nunca poderia se aperceber que tinha sido gerado no ventre de sua mãe, ele não saberia entender a sua origem biológica, o seu nascimento, muito menos o seu antes de ser assim, até que chegasse um dia em que, por conseqüência natural, no encontro do sexo oposto, ele comprovasse como é a reprodução, como é gerado um ser humano (lembram do filme "Lagoa Azul"?).

E só aí é que ele compreenderia como é que tinha nascido. Como veio parar neste mundo.

ASSIM É A HUMANIDADE, NA SUA EVOLUÇÃO CÓSMICA!

Nasceu, cresceu, se desenvolveu e chegou à maturidade. Passou por inúmeras fases. Em cada fase, cada época, muitos e muitos aspectos diversos que constituem, em verdade, um número infinito de fases. E agora está à beira de comprovar  sua real existência, como ser eterno que é.

Em todo esse tempo, a humanidade foi livre pensador, mas jamais conseguiu se libertar do elo de sua origem. E o que manteve a humanidade presa à sua origem, inconscientemente, foi justamente a boa índole que todos nós temos, como que um porta-voz adormecido, latente.

 – Chamamos esta índole de senso de humanidade.

Este sempre foi o nosso desejo: procurar pureza e perfeição, todos querendo acertar, comprovando que a nossa origem é de puros, limpos e perfeitos.

Se nunca alcançamos a pureza e a perfeição, é porque estávamos desconhecidos do nosso ser, da nossa razão de sermos assim.

Inventamos tudo que sabemos hoje e muitas coisas até já esquecemos e, é claro, que de imaginações não poderiam nascer certezas, porque é tudo imaginário.

Mas, assim como o corpo humano na maturidade é adequado ao acasalamento, o ser humano, por ser um centro astrológico, também, com o tempo, tinha de chegar à conclusão de encontrar em si mesmo a IMUNIZAÇÃO RACIONAL, e nela o porta voz da verdade das verdades, por a natureza dos viventes ser adequada a conhecer a sua Origem verdadeira, que é a Natureza que nos fez

A IMUNIZAÇÃO RACIONAL é a Energia que faz a ligação do ser humano com o Mundo de Origem.

O porta voz da verdade das verdades, mesmo que ainda materializado em forma de máquina do Raciocínio, através da IMUNIZAÇÃO RACIONAL, vem nos esclarecer a nossa origem, nossa "infância", nossa "adolescência" e vem nos mostrar o verdadeiro caminho, agora que estamos entrando na maturidade da nossa existência, antes que a "velhice" e a extinção natural liquide esta humanidade.

Já estamos vivendo a mais linda fase da humanidade: a fase do desenvolvimento do Raciocínio, pela ligação natural de todos ao nosso verdadeiro Mundo de Origem, o Mundo Racional.

A Fase agora é Racional, querendo dizer com isto que a Humanidade está prestes a se libertar de toda a ignorância fermentada no atraso do desconhecimento de si mesmo.

Deixa de ser crente e temente ao Criador, para ser consciente e digno de coexistir com o verdadeiro Criador.

Onde aprendi isto e com quem aprendi?

Simples: existe um Livro que me transmite toda esta realidade existencial: o Universo em Desencanto. E este Livro tem um Dono! E é com Ele que estou aprendendo.